segunda-feira, 12 de junho de 2017

Especial: famoso site latino faz crítica positiva sobre trama de Gloria Perez

"A Força do Querer, a novela onde as mulheres mandam". Esse é o título que o site NovelaLounge deu para falar sobre o maior acerto do horário nobre da Globo em anos.
Abaixo, você confere a crítica positiva feita pelo portal, que fala exclusivamente sobre novelas latinas.

"Há um tempo que eu queria falar sobre 'A Força do Querer', novela do horário nobre da Globo que vem conquistando o público no Brasil. O canal vinha sofrendo com a queda de audiência nos últimos anos com projetos que tinham tudo para serem sucessos como: 'Império' (mesmo criador de Fina Estampa), 'Babilônia' (com Gloria Pires e o retorno de Adriana Esteves as novelas desde o fim de Avenida Brasil) e 'A Regra do Jogo' (mesmo criador de Avenida Brasil). O horário nobre da emissora havia caído, mas finalmente voltou a sua glória.

A autora desta história é Gloria Perez, a grande escritora de 'O Clone'. À primeira vista, 'A Força do Querer' é uma história que na verdade não tem história. Não há um conceito que engloba todos os personagens como vimos anteriormente. Na verdade, a história começa com duas crianças que se encontram e um deles cai em um rio no meio de uma tempestade. Ambos acabam sendo levados pela água e são salvos por um personagem misterioso. Esse inicio foi tão confuso que eu falei, em um comentário, que era necessário drogas para poder entender o que se passava.

Se há um tema que poderia descrever a novela seria: as mulheres no mundo atual.

As três mulheres principais são: Bibi (Juliana Paes), Jeiza (Paolla Oliveira) e Ritinha (Isis Valverde).

Bibi: não conseguiu terminar a faculdade de Direito, onde conheceu Caio (Rodrigo Lombardi), mas tem certeza de que fez a escolha certa ao abandonar este homem, que dividiu seu amor por ela com o amor pela profissão. É do tipo que ama demais, quer e só entende o amor em temperatura máxima. Conhece e casa-se com Rubinho (Emílio Dantas). Em um certo momento, o casal passa por uma grande dificuldade financeira, mas ela acredita que, se continuarem juntos, tudo vai dar certo. Custe o que custar. E manter acesa essa chama, pode custar muito a Bibi. Rubinho quer esse amor, mas também quer dinheiro e poder, sendo esse o motivo para o mesmo entrar para o mundo do crime.

Jeiza: é policial, trabalha no Batalhão de Ações com Cães e sonha em se tornar lutadora de MMA. Difícil é encontrar um parceiro que entenda e respeite seu trabalho. Jeiza quer conquistar os ringues e mostrar que mulher pode fazer o que quiser. Ao ver o sofrimento de Zeca, que se mudou para o mesmo bairro (em Niterói - RJ) ao saber do envolvimento de Ritinha com Ruy lá em Parazinho (vila fictícia no Pará), a policial começa a se aproximar dele e tenta ajudá-lo a esquecer Ritinha, aí que começam a se apaixonar.

Ritinha: adora sentir o fascínio que exerce sobre os homens, assim como as sereias. Apesar de ser noiva de Zeca (Marco Pigossi), um rapaz conhecido por sua boa índole e perdidamente apaixonado por ela, nada a impede de jogar com Ruy (Fiuk), administrador da Garcia (empresa da família) que, em uma viagem de trabalho a Parazinho (vila fictícia no Pará), fica encantado por Ritinha (Isis Valverde). Ruy quer essa mulher, mas não quer abrir mão do noivado com Cibele (Bruna Linzmeyer) e de seu futuro por ela. Ritinha gosta de seduzir, conquistar, e isso é instintivo nela. Quer a liberdade de seguir seus impulsos.

Essas três mulheres não estão a espera de um príncipe encantado. Essas mulheres mandam em si mesmas e tomam as suas próprias decisões. O que eu acho interessante é que nenhuma das três estão 'paradas' e, aos olhos da sociedade, até poderia parecer ruim, mostrando os homens como vítimas. Mas quantas novelas temos visto onde a mulher sempre é a 'virgem', sempre a correta que não tem nenhum defeito? Quantas vezes temos visto onde a mulher sempre é a inocente que não pensa e o homem inteligente? Em 'A Força do Querer' os papéis são invertidos, já que a maioria dos personagens masculinos são uns 'fantoches'.

Na vida real, somos donos dos nossos destinos e estas mulheres mandam em suas vidas em pleno 2017. É uma novela feminista, que não as fazem parecer fracas como estamos acostumados a ver.

Outra personagem que vem causando é a de Carolina Duarte no papel de Ivana. Esta se encontra com duvidas sobre sua identidade de gênero, e é um tema que está sendo retratado com muita cautela. Apesar da história estar sendo desenvolvida lentamente, ela está sendo tratada de forma sutil, para que o público possa entender o que uma pessoa passa em uma situação similar.

A final de contas, 'A Força do Querer' parece não ter um esboço, mas da maneira que está se desenrolando, me manteve a curiosidade de saber onde irá chegar. Nas novelas anteriores tínhamos visto um conceito de história e era isso que nos atraía, mas, talvez por já saber como a novela vai se desenrolar, nós (espectadores), acabamos ficando entediados com tantas repetições. Na trama de Gloria, não sabemos o que estão nos contando, mas a maneira em que os personagens são levados nos vai mantendo cativos e ansiosos para ver o que irá acontecer com esses personagens tão ricos e reais."

Curiosidade: atualmente essa é postagem mais vista e compartilhada do site.

Texto adaptado e traduzido do portal NovelaLounge (veja o original aqui).

Nenhum comentário:

Postar um comentário